Qual idade ideal para ser mãe?

Ser mãe é uma decisão que depende normalmente de diferentes fatores e que pode ser ou não planejada.

Era costume as jovens sonharem como o casamento e logo a seguir com o nascimento do primeiro filho, mas atualmente vemos que as prioridades se inverteram e a decisão de ser mãe passa normalmente para último plano.

É raro nos dias de hoje encontrar casais que pensem ter um filho antes de terminar um curso, comprar uma casa ou de encontrar uma estabilidade financeira.

Biologicamente falando, sabe-se que a idade mais fértil de uma mulher é entre os 18 e os 35 anos, e que a partir desta idade não é recomendada a gravidez, visto poderem ocorrer graves problemas de saúde.

No entanto devem ser pesados também os fatores emocionais e mae-gravidaracionais, e anotados os prós e contras desta nova decisão, ou as consequências e mudanças que a decisão poderia trazer ao estilo de vida atual do casal.

Emocionalmente é normal a mulher sentir o desejo de ser mãe mais cedo que o homem, pois o amor incondicional que o pequeno ser é capaz de transmitir e os primeiros tempos de dependência da mãe são dos sentimentos mais fortes que uma mulher pode conhecer, criando um forte laço entre mãe e filho.

Também nas mulheres é normal o “relógio biológico” despertar mais cedo, trazendo os instintos maternais consigo.

Harmonia familiar, condições financeiras e maturidade

Mas a razão, porém, é habitualmente o fator que pesa mais nesta decisão nos dias que correm. A mulher deve pensar se tem reunidas todas as condições ou se a sua vida está preparada para acolher um novo ser, para que cresça em harmonia e seja feliz.

Uma vida familiar harmoniosa é uma boa base para se construir o amor necessário para criar um filho. O casal deve ter como pilares da relação o respeito e a compreensão.

A vida financeira deve estar estabilizada, pois uma criança implica muitos custos, não só nos primeiros tempos, mas também à medida que cresce.

Os pais devem também pensar se estão preparados para abdicar de alguma liberdade que tenham na sua vida, para poder dispensar toda a atenção necessária à educação de um filho, principalmente nos primeiros tempos, em que o bebê é totalmente dependente deles.

A questão que se deve colocar, não é tanto qual a idade ideal para ser mãe, mas sim se a mulher tem a maturidade necessária ou se está preparada para receber um filho.

Um filho é a maior prova de amor que uma mulher pode receber, é fonte de alegria, carinho e reconhecimento, mas nem tudo são rosas e a mulher deve conhecer tudo o que implica criar uma criança e pensar se está realmente preparada para dedicar-se a ela e a amar, qualquer que seja a sua personalidade, e principalmente, não querer exigir que o novo ser seja uma cópia dos seus desejos, mas deixá-lo criar a sua própria vida.

Os pais devem dar uma educação aos filhos que os oriente a fazerem as melhores escolhas, mas nunca devem tentar forçar a que sejam ou façam aquilo que os pais idealizaram para eles.

A idade deve pesar na decisão principalmente quando a mulher se aproxima do fim do seu período fértil, pois poderá perder a oportunidade de ser mãe ou correr riscos de o ser em segurança.

No entanto, a mulher deve conhecer tudo o que implica ser mãe e decidir se está preparada ou não para assumir essa responsabilidade.

Leave a Reply